quarta-feira, 26 de agosto de 2009

O orgulho de ser Palestrino

Imagem retirada do blog Cruz de Savóia.

"Eu tenho tanto, pra te falar, mas com palavras, não sei dizer. Como é grande, o meu amor, por você!"

Acho que esta música seria a mais apropriada para descrever o amor que tenho por este time. Amor este que supera infinitas vezes a condição de ser brasileiro e torcer para a seleção.

Amor este que na partida contra o Vasco na Libertadores de 1999, em pleno motel, tive de fazer a mais linda das garotas aguardar o final do prélio para iniciar a nossa.

Amor este que em plena lua de mel de meu pai, minha mãe teve de aguardar o final de uma partida pelo radinho para poder contrair as núpcias.

Uma alegria enorme quando meu filho coloca o nome de Palmeiras em seu animalzinho de estimação e me pede para vestir o manto sagrado.

Um time que me fez ser suspenso da escola em 1993 por ter feito uma adaptação da Canção do Exílio, que aos olhos da professora de Literatura da época não soube avaliar o que aquelas palavras queriam dizer.

Tenho muitos momentos em minha vida em que o Palmeiras esteve presente, inclusive, já citei algumas. Seria necessário a elaboração de vários posts para demonstrar a minha alegria e o meu amor. Com certeza em algum momento houve decepções, mas sempre abrandadas por alegrias conquistadas.

Aqui hoje não se falará de nem de rivais, nem de inimigos. No dia de hoje, todo o tema que não for relacionado ao alviverde imponente será considerado insignificante.

Meu nome é Marcelo, neto, filho, irmão e pai Palestrino. E neste momento gostaria de desejar à Sociedade Esportiva Palmeiras todo o meu afeto e aos palestrinos o orgulho de hoje vestir a camisa de nosso time, estampando com muita satisfação o que é ser palmeirense.

Parabéns Palmeiras pelos seus 95 anos.

2 comentários:

betobov disse...

Valeu pe,a visita ao Palestrinidade, e feliz aniversário ao nosso querido Palestra, Auguri!

Fernando Kamers disse...

DA-lhe PALMEIRAS!