quinta-feira, 24 de setembro de 2009

Kléber, Kléber, Kléber


Ele é criticado, mas é amado.


Na partida do primeiro turno, encontrou uma suspensão para não ir contra seu amor.


Dias antes do segundo, foi visto, flagrado, fotografado, confraternizando com a maior organizada do clube amado, mas rival da torcida de seu atual clube.


Correu, lutou, brigou, machucou seu ex-parceiro.


Quase marcou, mas foi barrado pelo maior dos maiores dos goleiros, ainda bateu na trave.


Seu atual técnico o jogou na fogueira, retirando-o do campo para sofrer as vaias, talvez para Kléber ser o assunto, não seu trabalho, que não soube converter a posse de bola em oportunidades ou gols.


Kléber saiu vaiado, mas ovacionado.


No jogo dos Palestras, ele vestia o azul, mas seu coração batia pelo verde.


Kléber é contraditório, desperta paixões, mas exala a ira dos adversários, que diga o André Dias.


Kléber sabe o que quer de seu futuro. Quer voltar pra onde um dia foi amado, reverenciado. Quer fazer história e o único clube em que a história é viva e ainda pulsa, no meu pulso, nos arquibaldos e numerados, em diretores, conselheiros e alamedas.


Ele quer retornar ao Palmeiras e nós o aguardamos.

4 comentários:

Gladis Mari disse...

Kleber vestia azul e com uma cruz de savóia dentro do peito
Volta kleber o Palmeiras é seu lugar
Você tem o espírito aguerrido e vencedor que combina com nossas cores e torcida.
Siamo nói, mais líderes do que nunca
Abços Alviverdes
Gladis

Binóculo Verde disse...

Verdade, cada vez mais líderes

Pig Pancada disse...

O Pig Pancada avisa: teu blog está linkado lá!

http://pigpancada.blogspot.com/

Abs

PaTx disse...

Ahhh... conto os dias para que essa hora chegue logo!
VOLTA GLADIADOR!