domingo, 6 de dezembro de 2009

A história estava clara, nós que não queríamos enxergar

Triste escrever o post neste momento, mas o farei de maneira clara, sem ódio, rancor ou de cabeça quente. Usarei a cabeça para usar as palavras certas, não o fígado.

Por incrível que possa parecer, começamos a perder o título no momento em que estávamos no ápice. Todos os adversários ao título achavam que perderíamos a liderança após os jogos com Cruzeiro e Santos. Vencemos os dois. A partir daí foi apenas a decepção tomando conta da esperança da conquista do título.

Empate contra Avaí, derrotas para Náutico, Santo André e Flamengo a causa para a perda de um campeonato ganho. Empate contra o Sport e derrotas para o fluzinho e o Grêmio, foram apenas a pá de cal que faltava para o caixão alviverde.

Muitos vão dizer que o ano foi perdido, de cabeça quente pensei a mesma coisa, mas de cabeça mais tranquila, houve muitos acertos, afinal fazia muitos anos que não éramos líderes do campeonato e fomos por 19 rodadas.

Infelizmente o ano terminou mal e nem a vaga na Libertadores que era o mínimo que que esperávamos nesta reta final conseguimos, pois perdemos melancolicamente para o Botafogo. Decepção, pura decepção.

Torço para que a torcida não faça mais um papelão como fez a Mancha esta semana. Façam todo o tipo de protesto que quiserem, mas espero que não depredem o patrimônio do clube e não façam nenhum tipo de violência contra os jogadores.

Sobre o título do post, é longo, mas refletiu nossa realidade. Éramos um moribundo à espera do momento final e ele chegou. Nos despedimos do campeonato da maneira mais triste possível e desfecho foi da maneira mais inapropriada.

Espero que a diretoria aprenda com mais este erro, para que recompense a torcida por seu ano espetacular, lotando o Palestra mesmo com ingressos abusivos. Pagamos ingressos por um time de elite e ganhamos um time meia boca. A realidade foi essa.

Nem Belluzzo e nem a torcida merecia este time. Agora teremos que assistir no sofá nossos rivais e inimigos tentarem a sorte no torneio continental. Final ingrato de campeonato.

4 comentários:

Anônimo disse...

Nem no final de 2002 me senti tão decepcionado como hoje.
Que a partir de hoje comecemos a viver mais o que a vida tem de bom, não levar o futebol tão a sério. Assim 2010 será um ano bem melhor !!
Abraços e um feliz ano que se inicia!

Anônimo disse...

Olá!! Meu nome é Jairo e partilho da decepção de tantos palestrinos.
Faltou alma a esse time. Faltou comprometimento. A incompetência do time atingiu também seu treinador que, no meio do jogo, tira o Saconi e coloca o Sandro Silva, para fechar o jogo, ficar atrás, esperando~sei lá o que. Triste demais. Melancólico fim de ano para um time que tinha o título nas mãos, mas deixou escapar porque faltou bola, faltou sangue, faltou vergonha na cara.
2010 tende a ser melhor pois pior do que 2009 é impossível.

abç

mcachiello disse...

Realmente nos enganamos muito em achar que o Cleiton Xavier é jogador de time grande...Que o Diego Souza não passa de um falastrão bem articulado que nada decide e que teve o livre arbítrio em não querer passar a bola para o Wagner Love em todos os jogos principais...Que o Mauricio Ramos fez falta, sendo que hj ele cagou nos 2 gols...Que o Edmilson seria nosso Cesar Sampaio, e não uma peneira...Que o Deivid Sacconi é um injustiçado...Que o Sandro Silva é bom jogador...Que o Armero é bom lateral e não um irracional inconsequente de Q.I quase zero...Que o Lexemburgo era o Anti-Cristo e o culpado por todos os nossos problemas..

O ano foi jogado no lixo...Este ano foi um dos mais tristes de toda minha história Palestrina...

A única alegria? Os Bambis terem se fudido...Muito pouco para a nossa tradição e nossa torcida maravilhosa.

EI, DIEGO SOUZA, VAI TOMAR NO CU!

Binóculo Verde disse...

Foi decepcionante mesmo esse final de ano, não sei se pior que 2002, mas andando por todos os blogues e sites esportivos, a palavra mais correta realmente foi "melancolia", outra não serve.

Faltou alma e vergonha na cara para muitos jogadores.

Na diretoria faltou pulso, para cobrar no momento que era necessário cobrar.

Agora é tarde. Estudar 2010 já passou da hora.